Pander – Ao Vivo

Canto enquanto só

Campari sem dó

É sem gelo e é sem jeito

Quando a eito é o que me ampara no peito nó
Danço e danço só

Tequila sem dó

Vai a eito e é sem gelo

Desenvencilha o novelo que há em nósÉ nó cego no meu peito

Quando em oito fica feito

Digo bom dia à noite e canto

Em qualquer canto na praça

No largo ou no salão de desportos

Ou debaixo da ponte

Quem quer, quem quer? Pander se houver

Quem vem, quem vem? Pander, alguém?

Quem quer, quem querCanto e canto só

Talvez se outra voz

Se juntasse ao coro o quanto

Do meu canto ia fazer eco entre vósDanço e danço só

Mais um passo e passar bem

Esta vida é uma noite

Pé na tábua, pó na estrada e pouco maisE o nó cego no meu peito

Num outro fica desfeito

Digo bom dia a qualquer canto

Onde me acoito, na estrada no carro

Ou no colchão ou no chão

Ou debaixo da ponteQuem quer, quem quer? Pander se houver

Quem vem, quem vem? Pander, alguém?

Quem quer, quem quer? Pander se houver

Quem vem, quem vem? Pander, alguém?

Quem quer, quem quer

Quem quer, quem quer? Pander se houver

Quem vem, quem vem? Pander, alguém?

Quem quer, quem quer? Pander se houver

Quem vem, quem vem? Pander, alguém?

Quem Pander, Pander se houver

Pa pa Pander